Sobre a Flipa

170519_flipa_site

Por:Tatiana Amaral
Evento

12

jun 2017

Oi, pessoal! Esta semana preciso fazer duas postagens aqui no site porque fiquei devendo a da semana passada e foi por um excelente motivo. Hoje quero contar que estive na Flipa, Feira Literária de Paulo Afonso, para quem não conhece, é uma linda cidade aqui da Bahia, e que me deixou encantada.

Bom, para começar, fui convidada para o evento da Livraria Nobel, o que me deixou bastante feliz. A livraria fica no centro da cidade, acesso muito fácil, e é uma delícia de lugar. Com uma cafeteria super charmosa, as pessoas conseguem o conforto alinhado a necessidade de um bom livro. É a única livraria da cidade, o que é uma pena, mas só de saber que em Paulo Afonso tem uma livraria do porte da Nobel eu já fico feliz.

Vamos à Flipa. É um evento basicamente voltado para estudantes, o que é muito legal e lá tivemos um pouco de tudo: poesias criadas pelos estudantes, dança e música, além da literatura. Pena que eu só consegui participar um dia, mas valeu muito a pena.

Falando um pouco de Paulo Afonso, bom, eu não conhecia a cidade e amei. São quase oito horas de carro saindo de Salvador, mas tem aeroporto lá. Fiz a besteira de não pesquisar direito e acabei enfrentando duas madrugadas em um ônibus, o que foi muito ruim.

A cidade é muito linda! Mas é um linda muito linda mesmo! Limpa, o que me agradou muito. Charmosa, agradável, pessoas alegres e educadas, o que ganhou o meu coração. Fui muito bem recebida e atendida em todos os lugares que fui.

Quem ficar curioso e quiser conhecer a cidade não pode deixar de conhecer a prainha e nem de fazer os passeios de catamarã. Para os mais corajosos, tem o passeio de banana boat e eu confesso que paguei o maior mico da minha vida rsrsrsrsrs

A história que me fará nunca mais esquecer Paulo Afonso é a seguinte: resolvemos fazer um passeio de catamarã e ficamos encantados com a beleza do local. Quando paramos para o banho no rio São Francisco ofereceram o passeio de Banana Boat e todos os adolescentes que estavam na embarcação quiseram fazer. No final meu marido me convenceu a ir e eu fui acreditando que seria apenas um tombo. Para o meu desespero, esse tombo aconteceu quando ainda estávamos longe da embarcação e precisamos subir outra vez na Banana Boat e foi assim que começou todo o meu tormento. Eu não conseguia subir. Uma parte era porque me sentia fraca pelo tombo e a outra era porque eu ria tanto que não conseguia me segurar. Resultado: todo mundo me puxando para conseguir seguir com a brincadeira. Mico! Mas eu gostei e entrou para a minha relação de momentos inesquecíveis.

E assim deixo a minha recomendação. Conheçam Paulo Afonso, aqui na minha Bahia, vale muito a pena. E obrigada a todos os que foram na Flipa me conhecer e aos organizadores que fizeram um trabalho fantástico.

Esta semana eu volto para contar como foi na Globo.

Beijos.

Compartilhe:


Salvador, Bahia. Brasil

contato@tatianaamaral.com